O outro lado

Com pompa e circunstância se anúnciou a criação de mais 1200 postos de trabalho. As notícias referem que o novo centro de relacionamento da Portugal Telecom, mais conhecidos por call centers, "vai diminuir a curto prazo em cerca de 25 por cento a taxa de desemprego" , na região de Santo Tirso.

Da forma que está embrulhado o presente, tudo parece que se trata de boa vontade por parte da PT e das entidades locais e governo. Ora, nas próprias notícias estão as respostas para este convénio.

A PT nunca iria colocar um call center ou outro tipo de serviço se não tivesse contra-partidas e muito menos irá fazê-lo com preocupações de diminuir o desemprego no interior do país ou noutro lado qualquer.

"A operadora tem apostado na criação destes centros no interior do país, uma vez que a rotação dos colaboradores é ali menor do que nos grandes centros urbanos, o que se reflecte na qualidade dos serviços prestados."

Pois tem, e é natural que o faça. Porque nestes locais as oportunidade de trabalho são bastantes menores que nos grandes centros urbanos, pelo que as pessoas se sujeitam às condições impostas. Isto não significa que a qualidade da prestação seja melhor pelo simples facto de não haver alternativas.

Este serviço é bastante exigente e no entanto está pejado de gente incapaz de realizar um serviço com qualidade. Basta cada um pensar nas vezes que teve de ligar para um destes serviços na tentativa de ver resolvido o seu problema, por vezes tão simples que parece surreal não ser imediatamente solucionado.

Voltando às condições, e para quem não sabe, os contratos são a termo certo com duração de um mês, feitos por entidades externas à própria PT, com vencimentos equivalentes ao ordenado mínimo.

Como em todos os trabalhos é necessário saber reter os melhores colaboradores, sendo para isso necessário dar as melhores condições, incluindo salariais. Desta forma reduz-se a rotatividade e aumenta-se a qualidade dos serviços sem ser necessário fazer deslocalização dos centros de serviços.

Obviamente, com tudo isto não quero dizer que não se devam criar condições para que o desemprego dimínua no interior do país, aumentando o nível de qualidade de vida nestas regiões.

O que é criticável é o sentimento que se dá a operações deste género, quando na verdade há um outro lado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: